fbpx

Our Archive

Welcome to your Archive. This is your all post. Edit or delete them, then start writing!

Rota Solar Energia Renovável > Energia Solar

Que a Energia Solar Fotovoltaica é uma ótima opção de investimento, ninguém duvida.

Mas será que todo sistema de energia solar é igual?

A resposta é NÃO.

Nem toda energia solar fotovoltaica é igual no que diz respeito a rendimento na produção de energia, havendo diferentes tecnologias dos equipamentos utilizados nas instalações.

Já sabemos que os 2 principais componentes do Sistema são os painéis fotovoltaicos e o inversor. Se ainda não sabe Como Funciona, clique aqui e veja!

A grande diferença de tecnologia nos sistemas de energia solar está no inversor, equipamento que converte a energia produzida de corrente contínua para corrente alternada.

Isso porque os painéis produzem energia elétrica em corrente contínua.

Por outro lado, os equipamentos elétricos e eletrônicos utilizam corrente alternada na sua alimentação.

Os inversores também possuem a função de otimizar o rendimento da produção do sistema para produzir a quantidade de energia ideal para todo o sistema, conforme dimensionado no projeto.

Assim, é necessária a instalação desse equipamento, sendo que existem 3 formas mais comuns de se fazer essas funções:

  • String box (a mais utilizada);
  • MLPE com microinversores; e
  • MLPE com otimizadores de potência.

Vamos falar de cada uma dessas tecnologias de forma mais detalhada a seguir.

String

Nos inversores tradicionais ou string box os painéis são ligados em série em corrente contínua, gerando uma alta tensão de corrente até o inversor tradicional (que fica em um local dentro do seu imóvel).

Isso pode trazer algumas implicações em relação à segurança e geração de energia, que serão detalhadas a seguir.

O importante é entender que nesse tipo de tecnologia a string box faz as duas funções, de otimização da potência do sistema e transformação da corrente contínua em corrente alternada.

MLPE – Microinversores

Uma alternativa às string box são os microinversores, que são instalados no telhado, junto com os painéis.

Nesse tipo de tecnologia são instaladas no máximo 4 painéis a um microinversor, sendo necessária a instalação de vários microinversores em um sistema.

Eles já fazem as duas funções de otimizar a potência das placas e inverter a corrente elétrica.

Uma grande vantagem é que os painéis não se submetem a altas tensões.

MLPE – Otimizadores de potência

No sistema MLPE com otimizadores de potência, as funções são divididas, ou seja, tem um equipamento instalado nos painéis, sendo instalados no máximo dois painéis por otimizador, e um outro equipamento que faz a inversão da corrente elétrica.

Nesse caso, como os otimizadores são ligados apenas em dois paineis, assim como os microinversores, também não produzem energia elétrica em alta tensão.

A seguir faremos um comparativo em relação a alguns pontos de cada um dos tipos de tecnologia.

Rendimento na produção de energia

Em relação à produção de energia elétrica, os sistemas string possuem uma grande desvantagem se comparado à tecnologia MLPE, seja por microinversores ou otimizadores de potência, que possuem produção muito parecidas.

Isso porque no sistema tradicional string, como os painéis são ligados em série, a produção de todos os painéis é linear.

Isso significa dizer que se por algum motivo um painel estiver produzindo menos energia, todo o sistema irá nivelar a produção pelo painel de menor rendimento.

E a redução na produção de um painel pode se dar por vários motivos:

  • Diferença de fabricação;
  • Sombreamento;
  • Sujeira no módulo;
  • Diferença térmica;
  • Diferentes posições do módulo no telhado;
  • Danos devido ao transporte dos painéis.

Portanto, com um sistema com tecnologia string você não aproveitará o máximo rendimento de energia elétrica do seu sistema.

Por outro lado, na tecnologia MLPE, a otimização é feita de forma individual em cada painel.

Ou seja, o sistema consegue extrair a melhor produção de cada painel de forma independente.

Nesse caso, se algum dos painéis do sistema apresentar menor produção por qualquer um dos motivos citados, o sistema não é afetado como um todo, apenas o painel que está rendendo menos energia.

Isso garante que seja extraído o máximo do sistema, gerando maior quantidade de energia elétrica.

A produção poderia ser representada da seguinte forma:

Além disso, como na tecnologia string todos os paineis são ligados em série, caso alguma apresente problema é necessário verificar todo o sistema para identificar o painel problemático.

Por outro lado, como na tecnologia MLPE os painéis são ligados individualmente nos microinversores ou nos otimizadores de potência, o sistema de monitoramento é mais eficaz, podendo detectar exatamente o painel com defeito e corrigir de forma assertiva.

Resumindo, no sistema string a produção de energia é menor e se houver algum problema em um dos painéis, todos os outros serão afetados e a detecção do problema fica prejudicada.

Por outro lado, nos sistemas MLPE a produção é otimizada por painel e é possível identificar com precisão caso algum painel apresente defeito, economizando tempo e dinheiro, além de produzir mais energia elétrica.

Segurança

O ponto mais crítico nas diferentes tecnologias é a segurança.

Nos sistemas com tecnologia string existem riscos inerentes sérios, que não estão presentes nos sistemas com tecnologia MLPE.

O primeiro diz respeito à corrente gerada pelo sistema.

Como na tecnologia string todos os painéis são ligados em série antes de serem ligadas no inversor, o sistema opera em alta voltagem, podendo chegar a 1500 volts, dependendo do tamanho do sistema.

Isso significa que essas altas correntes circulam nos cabos que ligam as placas ao inversor.

Dessa forma, existe a possibilidade de ocorrer um fenômeno chamado arco elétrico.

O arco elétrico é aquela faísca que sai da tomada quando você conecta algum equipamento, ou nos interruptores quando ligados.

Como a corrente elétrica é baixa, até 220v, o arco elétrico não oferece maiores riscos.

Entretanto, em um sistema que chega a 900v, 1000v, a situação é outra, quando ocorre o arco elétrico, ele pode oferecer sérios riscos, até mesmo um incêndio.

Por isso acidentes em sistemas tradicionais string são bem mais frequentes.

Inversor string queimado

Inversor string queimado

Se quiser ter informações sobre incidentes com sistemas de energia solar, clique aqui e veja alguns estudos de caso.

Ou clique aqui e veja outro caso de incêndio e os riscos do arco elétrico.

Já nos sistemas com tecnologia MLPE, como os inversores são ligados em no máximo 4 painéis e os otimizadores de potência em 2 painéis, a corrente não passa de 220v, reduzindo consideravelmente o risco de arco elétrico com altas potências.

Além disso, quando utilizados microinversores não são instalados equipamentos dentro do imóvel, já que a ligação é feita diretamente no quadro de distribuição.

Com isso, reduz a possibilidade de contato de pessoas, crianças e animais domésticos dentro da casa com cabos de alta voltagem.

Já nos sistemas MLPE com otimizadores de potência, apesar de o inversor ser instalado dentro do imóvel, a corrente elétrica já chega na potência ideal para ser utilizada na residência, não havendo riscos maiores caso haja o contato de algum animal doméstico ou pessoa com o sistema.

Outro ponto que deve ser considerado no quesito segurança é no caso de pane.

Nos sistemas MLPE, os inversores e os otimizadores de potência só são acionados quando em contato com o sistema elétrico da concessionária, ou seja, caso haja uma pane elétrica, incêndio ou qualquer outro problema, os sistemas são desligados gerando uma corrente máxima de 30v.

Já nos sistemas com inversores string, no caso de pane apenas o inversor é desligado, já que as placas só são desligadas no caso de se desligar o Sol (o que é impossível de dia).

Dessa forma, em caso de incêndio, até o Corpo de Bombeiros fica impedido de atuar, tendo em vista que o combate ao incêndio é feito com água, um ótimo condutor de eletricidade, e com um sistema ligado em série, com altas voltagens, o resultado seria desastroso.

Por esse motivo, aconteceu nos Estados Unidos e em algumas regiões da Europa uma regulamentação para o setor de energia solar.

Como são mercados mais avançados, alguns problemas foram detectados e foram criadas regulamentações de maneira que as instalações tenham mais segurança.

A tecnologia MLPE vai ao encontro das novas regulamentações de segurança em todos os principais mercados fotovoltaicos pelo mundo, assim como o Código Americano, National Electrical Code de 2014.

Com isso, não há riscos de incêndio, nem de choque elétrico.

Vida útil e garantia

Outro aspecto a ser considerado na hora de escolher um sistema é a vida útil dos equipamentos.

Os equipamentos MLPE possuem uma vida útil bem mais longa do que os equipamentos string.

Isso se reflete nos prazos de garantia desses equipamentos.

No caso de sistemas com inversores tradicionais a garantia média é de 2 a 5 anos, podendo chegar até 10 anos.

Por outro lado, como possuem uma vida útil maior, os equipamentos MLPE possuem um prazo médio de garantia de 12 a 15 anos, podendo ser contratada garantia adicional, chegando até 25 anos, que é o prazo de garantia de produção dos painéis.

Monitoramento

Com o monitoramento de um sistema tradicional, você irá enxergar a produção do dia, do mês e do ano, porém, não verá quanto cada módulo está produzindo individualmente.

Se o sistema parar de produzir energia, não há como detectar remotamente se o problema é em um painel, no inversor ou em outro componente.

Somente uma visita técnica resolverá.

Veja como é o sistema de monitoramento de um sistema tradicional string:

Já em sistemas com tecnologia MLPE , além do você enxergar a produção do dia, do mês e do ano, o monitoramento visualiza a produção de energia em cada painel.

Caso ocorra alguma falha, é possível detectar exatamente onde ocorreu, de forma remota.

Isso facilitará a manutenção, pois painéis com baixo desempenho podem ser facilmente identificados, monitorados e corrigidos.

Veja como funciona o sistema de monitoramento de um sistema com tecnologia MLPE:

Facilidade na expansão do sistema

Outro fator importante que deve ser levado em consideração é a possibilidade de expansão ou ampliação do sistema.

Isso pode ocorrer por um aumento no consumo do próprio imóvel ou para utilizar na geração distribuída para autoconsumo, ou seja, para utilizar a produção em outros imóveis.

Para saber mais sobre autoconsumo, acesse esse post.

No sistema tradicional a ampliação é limitada, pois caso necessite ser ampliado, em regra, poderão ser acrescentado poucos painéis.

Para uma ampliação maior, você terá que comprar outro inversor.

Já com os microinversores, os sistema pode ser ampliado com maior facilidade, bastando aumentar junto com a quantidade de painéis, a quantidade de microinversores.

Portanto, colocar um sistema de energia solar não é somente encontrar o sistema mais barato.

Deve ser analisada a tecnologia utilizada no sistema para não haver nenhum desperdício no investimento, porque todos esses fatores afetam o retorno do investimento.

Resumindo, as principais diferenças entre os sistemas com inversores tradicionais e sistemas com tecnologia MLPE são:

Item Inversor string (tradicional) MLPE
Garantia Garantia média de 1 a 7 anos do inversor Microinversores:

Garantia mínima de 15 anos, havendo a opção de garantia adicional podendo chegar até 25 anos

Inversores com Otimizadores de Potência:

– 12 anos para os inversores; e

– 25 anos para os otimizadores de potência.

Segurança Gera altas tensões, aumentando o risco de incêndio por arco elétrico;

Não tem como desligar os painéis em caso de incêndio, impedindo a ação dos bombeiros;

Expõe os integrantes da casa, como animais e crianças a altas tensões

A eletricidade gerada é injetada diretamente no quadro a 220 volts

O sistema é desligado no caso de pane elétrica ou incêndio

Geração de Energia Como os painéis são ligadas em série, quando houver uma redução da eficiência de um painel em razão de problemas no transporte, nuvem, sujeiras, sombreamento, toda a produção é afetada, nivelando o rendimento de todo o sistema com o painel de menor geração Como os painéis são ligadas no microinversor ou no otimizador de potência, o sistema consegue otimizar a produção dos painéis individualmente. Ou seja, se houver redução na produção de um dos painéis, os outros não são afetados
Monitoramento Outra consequência de ligação dos painéis em série é a impossibilidade de se detectar o painel que está com defeito, sendo necessário subir no telhado para fazer testes O sistema é monitorado por aplicativo que se pode verificar a produção de cada painel individualmente, sendo possível verificar eventuais falhas
Facilidade de Expansão Caso necessite ampliar o sistema, em regra, terá que adquirir outro inversor O sistema pode ser ampliado sem problemas, apenas acrescentando painéis e microinversores

Por todos esses motivos a Rota Solar dá preferência para equipamentos com tecnologia MLPE.

Quer saber o valor de instalação na sua casa ou na sua empresa? Clique na imagem abaixo, deixe seus dados e receba um orçamento personalizado.

Para saber mais sobre Energia Solar, acesse nosso Guia Definitivo.

Read More

Se você entendeu que o melhor é instalar um Sistema de Energia Solar, mas não tem o capital para fazer o investimento, o melhor é recorrer a uma das linhas de financiamento de energia solar.

Com tantas opções de financiamento disponíveis, existem algumas que oferecem condições em que o valor da parcela equivale à economia de energia gerada pelo sistema de Energia Solar.

Nesse caso, você troca a sua conta de energia elétrica pela parcela do financiamento.

Assim, você substitui um custo mensal variável (energia elétrica) por um custo realmente fixo (parcela de financiamento).

Além dessa vantagem, existe uma outra que deve ser levada em consideração: o financiamento um dia acaba, a conta de energia elétrica não. Simples assim.

Existem alguns casos que os juros de financiamento são menos atrativos.

Mesmo assim, se o valor da parcela do financiamento de energia solar for igual ou menor do que a conta de energia elétrica, ainda compensa.

Porque quando o financiamento acabar, você não pagará mais pelo consumo de energia, apenas o custo de disponibilidade ou a demanda contratada junto à concessionária, dependendo do caso.

Agora, vamos às linhas de financiamento disponíveis, para te ajudar a fazer a sua escolha de forma consciente.

Antes de ir para as linhas de financiamento, clique abaixo e faça uma simulação para saber o valor do seu sistema de energia solar para te ajudar na escolha da linha de financiamento.

O melhor é fazer uma pesquisa e achar o banco ou financeira que melhor se adapta às suas necessidades. Então, vamos às opções.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil oferece várias opções de financiamento, para pessoas físicas e jurídicas, para o agronegócio, comerciantes, indústrias e prestadores de serviço.

Confira algumas linhas de crédito praticadas pela primeira instituição bancária do Brasil:

BB Financiamento

Para aquisição de serviços, equipamentos e sistemas diretamente da loja.

Esse financiamento é para a aquisição de módulos, lâmpadas LED, eletrodomésticos, sistemas de reuso de água e outros bens para tornar sua vida mais sustentável.

Empréstimo Automático

Esse é um empréstimo rápido, com liberação automática direto na conta.

Pode ser contratado pela internet, caixa eletrônico, celular ou na agência bancária.

Com ele você pode adquirir equipamentos e sistemas que tenham como finalidade a redução do consumo de energia e aumento da eficiência energética.

Empréstimo Consignado

Mesmo que não seja uma linha específica para o financiamento de sistemas de energia renovável ou reuso de água, pode ser utilizado para esse fim, principalmente pela facilidade de liberação e taxa de juros atrativas.

Consórcio Bens Sustentáveis

Não é um tipo de financiamento, mas também pode ser uma forma de adquirir seu Sistema de Energia Solar sem tirar todo o investimento do bolso ou das aplicações.

Com ele você pode comprar bens e serviços sustentáveis como bicicletas elétricas, sistemas de captação e reuso de água, luminária solar, sistema de energia solar térmica, outros, sem juros.

BB Crédito Empresa

É uma linha de financiamento para a aquisição de máquinas e equipamentos sustentáveis.

Todos aqueles que contribuam para o uso racional de energia e água, material de construção e veículos para sua empresa com crédito pré-aprovado.

FCO Empresarial

O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste é uma linha de financiamento para itens necessários à implantação, ampliação e modernização de projetos, que podem ser voltados à eficiência energética e hídrica, exceto os itens não financiáveis definidos nas normas do Fundo.

Proger Urbano Empresarial

Essa linha de financiamento pode ser usada para aquisição e modernização de itens sustentáveis para empresas.

Com ele é possível financiar máquinas e equipamentos que contribuam para o uso racional de energia e água, módulos solares, banco de baterias, medidores, sistema de reuso e tratamento de água, despesas com elaboração de projetos, prestação de assessoramento gerencial e mão-de-obra para instalação, além de reformas e adaptação em edificações.

Consórcios Placas Fotovoltaicas

Por essa linha, sua empresa pode adquirir sistema de energia solar utilizando cotas de auto, moto, trator e caminhão.

No caso de ser utilizado apenas para a instalação, basta usar cotas de serviço.

Para Grandes Empresas – BNDES Finem

Essa linha de financiamento tem como finalidade o financiamento de longo prazo para implantação, ampliação, recuperação ou modernização.

Sua empresa pode financiar máquinas e equipamentos, projetos para redução do consumo de energia com foco em condicionamento de ar, iluminação, geração distribuída, obras, montagem e instalações, capital de giro associado, entre outros.

Todas as condições dessas linhas de financiamento, como taxa de juros, prazos e limites você pode conferir clicando aqui.

BV Financeira

A BV Financeira oferece condições facilitadas, com o pagamento em até 72 parcelas.

A taxa de juros praticada pela BV Financeira varia de 0,75% a 1,53% ao mês.

Além disso, você pode contar com um prazo de até 90 dias para começar a pagar.

Ou seja, até a data de pagamento da primeira parcela dá tempo de instalar seu sistema e começar a economizar antes mesmo de iniciar o pagamento do seu financiamento.

Você pode saber como contratar clicando aqui.

Caixa Econômica Federal

Para financiar seu Sistema de Energia Solar a Caixa Econômica Federal disponibiliza linhas de crédito padrão, como o CDC Automático, CDC Salário e o Crédito Consignado.

As taxas de juros, prazos e limites de financiamento vão depender do perfil do cliente.

Outra possibilidade é a utilização do Construcard para financiar o seu Sistema de Energia Solar.

Essa linha de financiamento possui taxas bem atrativas, dependendo das condições oferecidas, como garantia, podendo chegar a 240 meses o prazo para financiamento.

Além dessas, a Caixa também utiliza recursos do BNDES para oferecer financiamento para a aquisição de itens novos para a empresa, inclusive veículos.

Da mesma forma que no Banco do Brasil, o Finame possui algumas regras para a sua liberação.

Uma opção muito atrativa é a possibilidade de associar capital de giro, podendo chegar até 30% do valor financiado.

Clique aqui e saiba como contratar o Construcard ou aqui para saber mais sobre o Finame.

Santander

O Santander possui o CDC Sustentável Solar.

Com essa linha de crédito você pode financiar até 100% do valor do seu sistema, com prazo de pagamento de até 60 parcelas.

As taxas de juros são variáveis de acordo com o perfil do cliente.

Saiba como contratar clicando aqui.

BNDES

Outra grande opção para empresas é o Finame, do BNDES.

Com esse financiamento a taxa de juros pode ser contratada a partir de 0,9% ao ano, ou seja, a menor taxa de juros do mercado.

O BNDES opera por meio de bancos credenciados.

Para conseguir o financiamento do BNDES é necessário oferecer garantias, o que muitas vezes dificulta o acesso a esse tipo de financiamento.

Não podem utilizar essa modalidade pessoas físicas e condomínios.

Conheça as regras dessa linha de financiamento clicando aqui.

Sicoob

Para os associados da Sicoob Engecred, seja pessoa física ou jurídica, o banco oferece as seguintes condições:

Prazo de até 72 meses com carência de até 6 meses.

Você pode contratar essa linha de financiamento apresentando em um dos pontos de atendimento proposta técnica e comercial, com descrição dos produtos e serviços contratados e fluxo financeiro do projeto.

Poderão ser exigidas garantias conforme análise de risco de crédito.

Clique aqui e descubra como contratar.

Sicredi

O Sicredi, assim como o Sicoob oferece linha de financiamento para os associados, com condições bastante atrativas e flexibilidade.

Além disso, tem o consórcio sustentável, um sistema de autofinanciamento, que tem como maior vantagem o não pagamento de juros.

Saiba mais aqui.

Com tantas opções de financiamento fica difícil escolher qual a melhor se adéqua à sua realidade.

E para te orientar na escolha do melhor financiamento, conte com a Rota Solar.

Dessa forma, você vai conseguir substituir a sua conta de energia elétrica pela parcela do financiamento, podendo ter uma carência de até 6 meses para começar a pagar.

Com isso, você já vai sentir o gostinho de economizar antes de começar a pagar.

O melhor de tudo é a possibilidade de substituir sua conta de energia por uma parcela de financiamento bancário.

Se acha os juros caros, experimenta pagar conta de energia por mais 10 anos.

Dependendo do valor do seu sistema, você pode conseguir até pagar uma parcela menor do que o valor da sua conta de energia elétrica.

Para saber se é o seu caso, clique aqui embaixo e faça uma simulação do valor do seu sistema.

Read More

Por todos os lados as empresas que trabalham com Energia Solar divulgam que conseguem reduzir até 95% da sua conta de energia.

E por que 95% e não 100%?

Porque mesmo que você produza toda a sua demanda de energia, a companha elétrica ainda pode cobrar o custo de disponibilidade ou tarifa mínima.

Afinal de contas, o que é essa tarifa mínima?

É o valor cobrado pela sua concessionária de energia elétrica para disponibilizar a eletricidade para seu imóvel.

Ela inclui os custos de toda a infraestrutura que garante que a eletricidade chegue a todos nós. Mesmo que ela não seja utilizada, pagamos pelo fato dela estar disponível.

Afinal, mesmo após a instalação do sistema solar fotovoltaico, você ainda precisará da concessionária de energia nos momentos em que sua geração não for suficiente (dias chuvosos, por exemplo) ou quando não houver produção (à noite).

E qual é o valor desse custo?

Segundo a Resolução 456/2000 da ANEEL, as companhias energéticas podem cobrar os seguintes valores:

  • Para as unidades monofásicas, o valor em moeda corrente será o equivalente a 30 kWh;
  • Para as unidades bifásicas a cobrança mínima será equivalente a 50 kWh; e
  • Para as unidades trifásicas o valor corresponderá a 100 kWh.

Lembrando que esses valores são cobrados mesmo que não haja consumo ou você consiga produzir toda a energia referente ao seu consumo.

Assim, esse valor vai continuar existindo independente do uso da energia do seu sistema de energia solar.

Mesmo que o valor da sua conta não fique zerado, é melhor do que pagar pelo consumo de energia, devendo sempre ser levado em consideração os valores que serão economizados ao longo do período de vida útil do sistema.

Além desse valor, você ainda vai continuar pagando a COSIP (Contribuição para o Custeio dos Serviços de Iluminação Pública)

A COSIP, como o próprio nome diz, serve para custear a iluminação pública da sua cidade e pode ser cobrada na conta de energia elétrica.

Apenas a título de informação, a Contribuição é um tributo, ou seja, é uma obrigação imposta pelo Estado e deve ser paga por todos os cidadãos, independente do consumo de energia elétrica ou da sua vontade.

Confira uma conta de energia elétrica com Energia Solar instalada:

Essa é uma conta real de um cliente da Rota Solar, que antes pagava em média mais de R$2.000,00/mês e após a instalação do Sistema de Energia Solar passou a pagar somente esses valores.

Incrível, não é?

Por isso asseguramos que você terá uma economia de até 95% da sua conta de energia, porque não há como se livrar do custo de disponibilidade e da COSIP.

Mas te garanto que é bem melhor do que pagar por todo o seu consumo sem ter nenhum retorno desse valor.

Quer saber o valor que ficaria para instalar um Sistema de Energia Solar na sua casa ou na sua empresa? Clique no botão abaixo e solicite um orçamento sem compromisso.

Confira outros benefícios da Energia Solar além da redução de até 95% na conta de energia elétrica da Energia Solar.

Proteção Contra a Inflação Energética

Um dos maiores problemas financeiros no mundo é a inflação, e nesse setor não é diferente. A tarifa média nominal subiu 230% nos últimos 18 anos, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Esse efeito da inflação teve um agravamento no final de 2012 em razão de alguns fatores:

  1. risco hidrológico (R$ 44,6 bilhões);
  2. empréstimos à Conta de Desenvolvimento Energético – CDE, um encargo setorial, estabelecido em lei, e pago pelas empresas de distribuição (R$ 45,5 bilhões);
  3. indenizações às geradoras e transmissoras (R$ 18 bilhões);
  4. bonificações às usinas cotistas (R$ 7 bilhões); e
  5. a não realização de um leilão de energia nova em 2014 (R$ 14,6 bilhões).

Estudos revelam que o aumento da Energia Elétrica teve um aumento real de 20,4%.

Aumento real quer dizer que a inflação já está descontada, ou seja, é um aumento acima da inflação.

Entretanto, com um sistema de Energia Solar Fotovoltaico, a inflação e as bandeiras tarifárias deixarão de ser problema.

Isso porque você passa a gerar toda a energia que consome, diretamente do seu telhado.

Dessa forma você fica protegido contra os efeitos da inflação, uma vez que produz toda a sua demanda, ficando imune, inclusive à bandeira tarifária, aquela que aparece na conta de energia todos os meses entre vermelha, amarela e verde.

Valorização do Imóvel

Não importa se o seu imóvel é para aluguel ou para desfrutar, uma casa ou comércio com um sistema de Energia Solar Fotovoltaica possui um valor agregado.

Isso pode ser comprovado por meio de uma pesquisa realizada em 2017 nos Estados Unidos, que analisou a venda de mais de vinte mil casas.

Nesse estudo, ficou demonstrado que os compradores pagavam até US$ 15 mil a mais em casas com sistemas solares fotovoltaicos.

Em estudos recentes ficou comprovado que imóveis com energia solar implantado tinham seu um aumento médio de 3% a 6% no seu valor, em relação aos imóveis sem painéis fotovoltaicos instalados.

Isso significa que os preços variam entre R$35.000,00 e R$95.000,00 a mais.

Já é um bom argumento, concorda?

Atualmente nos Estados Unidos mais de 600.000 imóveis produzem a sua própria energia com a Luz do Sol.

No Brasil a quantidade de unidades geradoras é de 235.650 e no Estado de Goiás 9.643.

Ou seja, ainda temos muito a crescer e contribuir com o sistema energético brasileiro, que é outro benefício dos sistemas fotovoltaicos.

Rápido Retorno do Investimento (ROI)

Em razão da economia com a energia elétrica, o valor investido no sistema de Energia Solar volta para o seu bolso.

Ou seja, você vai substituir uma despesa por um investimento, isso significa que o valor investido no sistema será “pago” com a economia que você terá na sua conta de energia elétrica.

Depois de conseguir pagar o investimento inicial, você irá “lucrar” a cada economia na sua conta de energia.

Isso significa que você vai poder utilizar o dinheiro economizado com energia elétrica para fazer outros investimentos, como estoque, reformas, capital de giro, investimentos financeiros ou mesmo utilizar para fazer uma viagem ou trocar os móveis da casa.

Esse prazo de retorno do investimento em energia solar, conhecido também como payback, é muito atrativo em todas as regiões do Brasil, principalmente em Goiás, que tem um alto índice de radiação solar.

Segundo estudos, estima-se que o retorno do investimento em um sistema solar tem payback médio de 3 a 5 anos.

Faça uma simulação e descubra o ROI do investimento no seu caso, clicando abaixo.

Longa Vida Útil do Sistema

Apesar de serem instaladas sobre os telhados e fiquem expostas todos os dias sob ação do Sol e da chuva, as placas fotovoltaicas possuem uma vida útil acima de 25 anos, já que são fabricadas para aproveitarem esse tipo de exposição.

Além disso, a maioria dos fabricantes garante uma eficiência de no mínimo 80% em relação a produção inicial até o final desse prazo.

Ou seja, quando uma placa solar completar 25 anos irá gerar no mínimo 80% da quantidade de energia que gerava no primeiro dia de produção.

Já o inversor, possui vida útil entre 3 e 25 anos, dependendo da tecnologia utilizada.

Nesse ponto, cabe destacar que os inversores tradicionais possuem o prazo médio de garantia de 5 anos, podendo variar para mais ou para menos, dependendo do fabricante.

Já os microinversores, além de conferirem maior eficiência e segurança ao sistema, possuem o prazo médio de garantia de 15 anos, tendo marcas que possuem garantia estendida, chegando a 25 anos de garantia.

Clique aqui e saiba as diferenças entre as tecnologias.

Baixa Manutenção

Os sistemas de energia solar exigem pouca manutenção, embora funcionem 12 horas por dia gerando energia elétrica.

A manutenção mais frequente é a limpeza dos módulos.

Os módulos possuem uma película antiaderente, que previne o acúmulo de sujeira e de poeira.

Na maior parte das vezes, a própria chuva leva embora esses resíduos acumulados.

Outra manutenção necessária é a da parte elétrica do sistema, porém, com bem menos frequência, ocorrendo de maneira preventiva (apenas uma vez ao ano).

Dessa forma, verifica-se que o custo de manutenção é baixíssimo e são necessários poucos reparos e manutenções.

Contribuição com o sistema energético brasileiro

Se você nasceu antes de 2001 (o que é bem provável se está lendo esse material), deve se lembrar da crise energética conhecida como “apagão”.

Na época os brasileiros foram obrigados a mudarem seus padrões de consumo sob pena de todos ficarem sem energia.

Naquele período, tivemos que adotar várias medidas de racionamento de energia.

Dentre as medidas, edifícios passaram a desligar elevadores, quando tinham mais de um e as casas, comércios e indústrias tiveram que se planejar para otimizar o consumo de energia.

Esse fenômeno foi causado por uma crise no sistema hídrico, foi um ano com poucas chuvas, recente privatização das companhias energéticas e falta de planejamento para lidar com a situação.

Isso porque o nosso sistema energético ainda é em sua grande maioria proveniente de usinas hidrelétricas, ficando sujeito às chuvas.

Em um passado mais recente, em 2012 tivemos outra crise energética.

Naquele ano houve vários incidentes, deixando todas as regiões do Brasil sem energia elétrica.

Em consequência, em 2015 foi adotado o sistema de bandeira tarifária, que reflete o custo de geração de energia elétrica de acordo com as condições, se favoráveis ou desfavoráveis, à produção de energia.

Dessa forma, com a geração distribuída, esse tipo de problema é reduzido, já que desafoga o sistema de geração de energia.

Assim, até o sistema de bandeira tarifária poderia ser extinto e poderíamos ter uma energia elétrica mais barata.

Quer saber quanto você pode economizar? Clique abaixo e faça uma simulação.

Para saber tudo de energia solar, acesse nosso Guia Definitivo.

Read More

Os cuidados na hora de escolher um Sistema de Energia Solar devem ser os mesmos de escolher um carro ou um imóvel.

Pois se trata de um bem durável, que vai produzir energia por mais de 25 anos.

Portanto, todo cuidado é pouco na hora de escolher a empresa que fará a implantação do sistema no seu imóvel.

Antes de tudo, é necessário ressaltar que com a implantação de um sistema desses você terá os seguintes benefícios:

  1. Redução de até 95% na conta de energia elétrica
  2. Proteção Contra a Inflação Energética
  3. Valorização do Imóvel
  4. Rápido Retorno do Investimento (ROI)
  5. Longa Vida Útil do Sistema
  6. Baixa Manutenção
  7. Contribuição com o sistema energético brasileiro
  8. Sustentabilidade
  9. Geração de empregos

Além disso, antes de falar sobre os itens que devem ser analisados na hora de escolher a empresa que fará a instalação, é preciso entender como funciona o processo de contratação.

PASSO 1 – É feito o dimensionamento do sistema com base na média de consumo dos últimos 12 meses.

PASSO 2 – Verifica-se se há previsão de aumento do consumo de energia elétrica para os próximos anos, com a instalação de novos equipamentos, como aparelhos de ar-condicionado ou até mesmo a chegada de um novo integrante à família.

PASSO 3 – É realizada uma visita técnica para verificar as condições do local que o sistema vai ser instalado, na grande maioria dos casos o telhado do imóvel e outros itens.

PASSO 4 – É hora de aprovar o orçamento e assinar o contrato.

Para fazer o pagamento, pode ser à vista ou você pode utilizar alguma das linhas de financiamento existentes no país.

Feita essa breve introdução, vamos aos cuidados na hora de contratar uma empresa para a instalação de Energia Solar.

Para te ajudar, você pode fazer um check list:

  • Atendimento;
  • Custo;
  • Garantias e manutenção;
  • Confiança;

Todos os tópicos serão abordados a seguir.

Atendimento

O primeiro dos itens que você deve observar é o atendimento.

Muitas empresas, não só no ramo de Energia Solar, praticam a chamada “empurroterapia”.

Essa técnica consiste em empurrar o produto para o cliente a qualquer custo.

Portanto, se você sentir que a empresa está se esquivando de te dar alguma informação ou não te apresenta alternativas no que diz respeito à tecnologia utilizada na instalação ou prazos de garantia, provavelmente ela está escolhendo a melhor opção pra ela.

E isso é muito comum principalmente em épocas em que as empresas precisam se livrar do estoque.

Portanto, o primeiro e mais importante ponto é o atendimento.

Se o atendente atuar como um vendedor, acenda seu sinal amarelo, porque provavelmente ele não quer solucionar o seu problema, ele quer te vender.

Na Rota Solar atuamos como consultores.

Toda vez que fazemos o atendimento atuamos de maneira consultiva, até para o cliente se sentir mais confiante e seguro na hora de fazer a instalação.

Isso porque, identificamos primeiramente as necessidades dos clientes e apresentamos todas as alternativas para solucionar seu problema, além de orientá-lo na escolha do melhor produto que vai atender às suas necessidades.

Custo

Apesar de ser importante, o custo de implantação do sistema não pode ser o único item a ser considerado na hora de escolher um fornecedor.

Atente-se, ainda, de nunca comparar valores de sistemas com tecnologias diferentes.

Isso porque os sistemas com tecnologia string são, em média, 30% mais baratos do que os sistemas que utilizam tecnologia MLPE.

Entretanto, os benefícios não se comparam, já que os sistemas com tecnologia MLPE são mais seguros, eficientes e possuem um prazo de garantia bem maior.

Portanto, o custo deve ser analisado considerando-se a tecnologia que vai ser empregada na implantação, escolhendo o tipo de sistema que melhor se adeque à sua realidade.

Por exemplo, a tecnologia MLPE em regra é mais cara que a tradicional String, porém tem maior vida útil. Conheça as diferenças entre as tecnologias nesse post.

Assim, apesar de ser um item muito importante, não deve ser o único a ser levado em consideração.

Nesse sentido, deve ser analisada a relação custo/benefício.

Clique abaixo e faça uma simulação para saber o valor de um sistema para o seu imóvel.

Garantias e manutenção

Os painéis fotovoltaicos possuem, pela maioria dos fabricantes, garantia de 25 anos (a 80% da potência original).

Os cuidados a serem tomados para a escolha de um bom painel solar, além da qualidade (eficiência, variação de potência, coeficiente de temperatura).

É importante checar como o fabricante se comporta nos quesitos estabilidade, capacidade de honrar com as garantias e controle sobre sua produção.

Para isso, é preciso que a empresa esclareça os motivos pelos quais escolheu determinado fabricante, e se esses estão dentro de rankings de confiabilidade e qualidade.

Outro componente importante no sistema solar é o inversor. Os sistemas que utilizam inversores string tradicionais costumam oferecer garantia de 3 a 5 anos do inversor.

Já os microinversores oferecem garantia de até 15 anos, podendo ser estendida até 25 anos a depender da marca escolhida.

Ou seja, caso opte pela garantia estendida dos microinversores, você terá garantia de 25 anos dos dois principais componentes do sistema fotovoltaico.

É como quando você vai comprar uma TV.

Não interessa a expectativa de vida útil, que pode ser de até 20 anos.

Se a garantia cobrir apenas um ano, você pode perder o seu investimento se ela der problema após o prazo de garantia.

Portanto, não importa se o prazo de produção do sistema é de 25 anos, se a garantia for menor do que o prazo de garantia, você pode perder seu investimento antes do final do prazo de produção.

Então é item essencial na hora de escolher um Sistema de Energia Solar.

Confiança

Como em todos os atendimentos, você confere se pode confiar ou não na empresa que está te oferecendo a instalação de um Sistema de Energia Solar se o atendente está atuando como vendedor ou como consultor.

Porque nesse ramo não tem como oferecer pacote fechado, com uma quantidade de placas e inversores, cada sistema deve ser personalizado de acordo com a necessidade do cliente. Não entendi

A equipe deve tirar todas as suas dúvidas, fazer a visita técnica para te oferecer a melhor opção de sistema de acordo com a sua necessidade.

Isso porque existem vários problemas que podem ocorrer e você só vai descobrir depois de instalar o sistema, caso a solução não seja adequada à sua necessidade.

Um exemplo é o dimensionamento do sistema.

Existem casos em que é apresentado um orçamento subvalorizado de produção de energia apenas para ganhar a disputa de preço e o sistema ofertado, depois de instalado, acaba não suprindo às suas necessidades reais de consumo.

Portanto, na hora de escolher seu sistema de Energia Solar é muito importante escolher com cuidado a empresa que fará a instalação.

Isso porque o sistema produz energia por mais de 25 anos e você poderá sentir os benefícios, desde que faça a melhor escolha para o seu caso específico.

Além disso, é um investimento com retorno certo.

Mas para tirar maior proveito é imprescindível que o seu sistema seja elaborado de forma a suprir as suas necessidades.

Quer conhecer um atendimento que vai superar as suas expectativas?

Comece fazendo uma simulação do seu sistema clicando no botão abaixo.

Se quiser saber tudo sobre Energia Solar, acesse nosso guia definitivo.

Read More

Os benefícios de um sistema de energia solar fotovoltaico passam dos meramente econômicos, chegando, inclusive, a contribuir com a redução da emissão de CO2 na atmosfera e reduzindo os riscos de um novo apagão.

Existem benefícios diretos e indiretos relacionados a esse tipo de tecnologia, que serão explicados a seguir.

Redução de até 95% na conta de energia elétrica

O primeiro benefício é a redução da conta de energia elétrica. E por que até 95%?

Porque mesmo que o seu sistema esteja dimensionado corretamente para o seu padrão de consumo, você ainda paga uma tarifa para a concessionária de Energia Elétrica, no caso, a Enel.

Essa tarifa, também chamada de tarifa mínima ou custo de disponibilidade é paga em razão da disponibilidade de energia elétrica para o seu imóvel.

Isso porque a concessionária deixa à sua disposição a energia na rede elétrica, e para ela estar disponível houveram custos com infraestrutura para geração e o transporte da energia elétrica até as unidades de consumo, ou seja, a sua casa.

O valor cobrado por unidade depende do perfil da unidade consumidora, ou seja, se o seu padrão é monofásico, bifásico ou trifásico, nos seguintes valores:

  • Residências com padrão monofásico: valor referente ao consumo de 30 kWh;
  • Residências com padrão bifásico: valor referente ao consumo de 50 kWh;
  • Residências com padrão trifásico: valor referente ao consumo de 100 kWh.

Essa cobrança é regulamentada pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, na Resolução nº 456/2000.

Além disso, é cobrada a Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública – COSIP.

A COSIP, como o próprio nome diz, serve para custear a iluminação pública da sua cidade e pode ser cobrada na conta de energia elétrica.

Apenas a título de informação, a Contribuição é um tributo, ou seja, é uma obrigação imposta pelo Estado e deve ser paga por todos os cidadãos, independente do consumo de energia elétrica ou da sua vontade.

Confira uma conta de energia elétrica com Energia Solar instalada:

Essa é uma conta real de um cliente da Rota Solar, que antes pagava em média mais de R$2.000,00/mês e após a instalação do Sistema de Energia Solar passou a pagar somente esses valores.

Incrível, não é?

Quer saber o valor que ficaria para instalar um Sistema de Energia Solar na sua casa ou na sua empresa? Clique no botão abaixo e solicite um orçamento sem compromisso.

Proteção Contra a Inflação Energética

Um dos maiores problemas financeiros no mundo é a inflação, e nesse setor não é diferente. A tarifa média nominal subiu 230% nos últimos 18 anos, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Esse efeito da inflação teve um agravamento no final de 2012 em razão de alguns fatores:

  1. risco hidrológico (R$ 44,6 bilhões);
  2. empréstimos à Conta de Desenvolvimento Energético – CDE, um encargo setorial, estabelecido em lei, e pago pelas empresas de distribuição (R$ 45,5 bilhões);
  3. indenizações às geradoras e transmissoras (R$ 18 bilhões);
  4. bonificações às usinas cotistas (R$ 7 bilhões); e
  5. a não realização de um leilão de energia nova em 2014 (R$ 14,6 bilhões).

Estudos revelam que o aumento da Energia Elétrica teve um aumento real de 20,4%.

Aumento real quer dizer que a inflação já está descontada, ou seja, é um aumento acima da inflação.

Entretanto, com um sistema de Energia Solar Fotovoltaico, a inflação e as bandeiras tarifárias deixarão de ser problema.

Isso porque você passa a gerar toda a energia que consome, diretamente do seu telhado.

Dessa forma você fica protegido contra os efeitos da inflação, uma vez que produz toda a sua demanda, ficando imune, inclusive à bandeira tarifária, aquela que aparece na conta de energia todos os meses entre vermelha, amarela e verde.

Valorização do Imóvel

Não importa se o seu imóvel é para aluguel ou para desfrutar, uma casa ou comércio com um sistema de Energia Solar Fotovoltaica possui um valor agregado.

Isso pode ser comprovado por meio de uma pesquisa realizada em 2017 nos Estados Unidos, que analisou a venda de mais de vinte mil casas.

Nesse estudo, ficou demonstrado que os compradores pagavam até US$ 15 mil a mais em casas com sistemas solares fotovoltaicos.

Em estudos recentes ficou comprovado que imóveis com energia solar implantado tinham seu um aumento médio de 3% a 6% no seu valor, em relação aos imóveis sem painéis fotovoltaicos instalados.

Isso significa que os preços variam entre R$35.000,00 e R$95.000,00 a mais.

Já é um bom argumento, concorda?

Atualmente nos Estados Unidos mais de 600.000 imóveis produzem a sua própria energia com a Luz do Sol.

No Brasil a quantidade de unidades geradoras é de 235.650 e no Estado de Goiás 9.643.

Ou seja, ainda temos muito a crescer e contribuir com o sistema energético brasileiro, que é outro benefício dos sistemas fotovoltaicos.

Rápido Retorno do Investimento (ROI)

Em razão da economia com a energia elétrica, o valor investido no sistema de Energia Solar volta para o seu bolso.

Ou seja, você vai substituir uma despesa fixa por um investimento, isso significa que o valor investido no sistema será “pago” com a economia que você terá na sua conta de energia elétrica.

Depois de conseguir pagar o investimento inicial, você irá “lucrar” a cada economia na sua conta de energia.

Isso significa que você vai poder utilizar o dinheiro economizado com energia elétrica para fazer outros investimentos, como estoque, reformas, capital de giro, investimentos financeiros ou mesmo utilizar para fazer uma viagem ou trocar os móveis da casa.

Esse prazo de retorno do investimento em energia solar, conhecido também como payback, é muito atrativo em todas as regiões do Brasil, principalmente em Goiás, que tem um alto índice de radiação solar.

Segundo estudos, estima-se que o retorno do investimento em um sistema solar tem payback médio de 3 a 5 anos.

Na parte de custos voltaremos a falar sobre retorno do investimento de forma mais detalhada.

Faça uma simulação e descubra o ROI do investimento no seu caso, clicando abaixo.

Longa Vida Útil do Sistema

Apesar de serem instaladas sobre os telhados e fiquem expostas todos os dias sob ação do Sol e da chuva, as placas fotovoltaicas possuem uma vida útil acima de 25 anos, já que são fabricadas para aproveitarem esse tipo de exposição.

Além disso, a maioria dos fabricantes garante uma eficiência de no mínimo 80% em relação a produção inicial até o final desse prazo.

Ou seja, quando uma placa solar completar 25 anos irá gerar no mínimo 80% da quantidade de energia que gerava no primeiro dia de produção.

Já o inversor, possui vida útil entre 3 e 25 anos, dependendo da tecnologia utilizada. (Clique aqui e conheça as diferentes tecnologias)

Nesse ponto, cabe destacar que os inversores tradicionais possuem o prazo médio de garantia de 5 anos, podendo variar para mais ou para menos, dependendo do fabricante.

Já os microinversores, além de conferirem maior eficiência e segurança ao sistema, possuem o prazo médio de garantia de 15 anos, tendo marcas que possuem garantia estendida, chegando a 25 anos de garantia.

Baixa Manutenção

Os sistemas de energia solar exigem pouca manutenção, embora funcionem 12 horas por dia gerando energia elétrica.

A manutenção mais frequente é a limpeza dos módulos.

Os módulos possuem uma película antiaderente, que previne o acúmulo de sujeira e de poeira.

Na maior parte das vezes, a própria chuva leva embora esses resíduos acumulados.

Outra manutenção necessária é a da parte elétrica do sistema, porém, com bem menos frequência, ocorrendo de maneira preventiva (apenas uma vez ao ano).

Dessa forma, verifica-se que o custo de manutenção é baixíssimo e são necessários poucos reparos e manutenções.

Contribuição com o sistema energético brasileiro

Se você nasceu antes de 2001 (o que é bem provável se está lendo esse material), deve se lembrar da crise energética conhecida como “apagão”.

Na época os brasileiros foram obrigados a mudarem seus padrões de consumo sob pena de todos ficarem sem energia.

Naquele período, tivemos que adotar várias medidas de racionamento de energia.

Dentre as medidas, edifícios passaram a desligar elevadores, quando tinham mais de um e as casas, comércios e indústrias tiveram que se planejar para otimizar o consumo de energia.

Esse fenômeno foi causado por uma crise no sistema hídrico, foi um ano com poucas chuvas, recente privatização das companhias energéticas e falta de planejamento para lidar com a situação.

Isso porque o nosso sistema energético ainda é em sua grande maioria proveniente de usinas hidrelétricas, ficando sujeito às chuvas.

Em um passado mais recente, em 2012 tivemos outra crise energética.

Naquele ano houve vários incidentes, deixando todas as regiões do Brasil sem energia elétrica.

Em consequência, em 2015 foi adotado o sistema de bandeira tarifária, que reflete o custo de geração de energia elétrica de acordo com as condições, se favoráveis ou desfavoráveis, à produção de energia.

Dessa forma, com a geração distribuída, esse tipo de problema é reduzido, já que desafoga o sistema de geração de energia.

Assim, até o sistema de bandeira tarifária poderia ser extinto e poderíamos ter uma energia elétrica mais barata.

Sustentabilidade ambiental

Essa fonte de energia é tão fantástica que, além de oferecer benefícios ao usuário, ainda ajuda na preservação do meio ambiente

Isso porque as usinas hidrelétricas, principal fonte de energia no Brasil, além de utilizarem recursos naturais na sua construção, alagam regiões e utilizam a força natural da água para a geração de energia, resultando em um desequilíbrio na região em que são implantadas.

Por outro lado, os sistemas de energia solar fotovoltaica consomem recursos naturais apenas na fabricação dos equipamentos.

O principal elemento que compõe as placas solares é o silício, o segundo elemento mais abundante na natureza, atrás apenas do oxigênio.

Depois de instalado, o sistema de energia solar fotovoltaico utiliza a radiação solar, recurso abundante e renovável para gerar energia elétrica.

Essa fonte de energia é verdadeiramente renovável, sem qualquer emissão de gases poluentes ou outros impactos ao meio ambiente.

Além disso o sistema é silencioso. Ou seja, nem poluição sonora ele produz.

Geração de empregos

Mais uma vantagem é a geração de empregos locais, adicionando 25 a 30 empregos por MW/ano, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica – ABSOLAR.

No primeiro trimestre de 2020 já alcançamos a marca 4.899,1 MW instalados, ou seja, mais de 120 mil empregos foram gerados com a venda, instalação e manutenção desses sistemas.

Em épocas de crise, gerar empregos é um fator realmente relevante.

Com tantos benefícios, dá para entender por que grandes empresas e empresários estão cada dia mais investindo nesse tipo de geração.

Porque além dos benefícios indiretos, o usuário deixa de pagar pelo consumo de energia elétrica, passando a pagar apenas o custo de disponibilidade, sobrando dinheiro para:

  • Fazer uma viagem com a família
  • Não se afogar com as contas de início de ano
  • Pagar um seguro de vida
  • Pagar o 13º dos funcionários
  • Trocar de carro
  • Trocar os móveis
  • Fazer uma reforma
  • Ajudar uma instituição de caridade
  • Fazer compras
  • Investir
  • Poupar
  • Investir em estoque
  • Investir em marketing
  • Para a mensalidade da faculdade
  • Pagar um curso

Além disso, com as opções de financiamento disponíveis, você ainda consegue trocar a conta de energia pela parcela do financiamento.

A diferença é que a prestação acaba, é um investimento.

Enquanto a conta de energia é um custo, vitalício.

Quer saber tudo sobre energia solar? Acesse nosso Guia Definitivo.

Read More

O custo de implantação de um Sistema de Energia Solar Fotovoltaico depende de inúmeras variáveis, como por exemplo: condições do telhado, perfil de consumo, localidade, sombreamento.

Para entendermos melhor o que afetará o custo de uma instalação solar é preciso saber como ocorre o funcionamento do Sistema Solar Fotovoltaico

Como funciona um sistema de energia solar

Como o sistema é dimensionado

#1. O primeiro item que deve ser levado em consideração para avaliar o tamanho do sistema e o custo de implementação do mesmo é a média de consumo dos últimos 12 meses.

#2. Feito isso, deve ser verificado se há previsão de aumento no consumo.

Esse aumento pode se dar pela intenção que o cliente pode ter de instalar novos equipamentos, como aparelhos de ar condicionado por exemplo, e se haverá mudança de rotina nos próximos anos, migrar para um home office por exemplo.

Porém, caso um sistema seja dimensionado para um determinado perfil de consumo e, após a instalação ocorrer uma mudança, acarretando aumento significativo dos valores consumidos, por opção do cliente, poderá ocorrer uma ampliação do sistema fotovoltaico.

Caso o sistema não seja ampliado nesse caso, o aumento do consumo pelo cliente comprometerá a quantidade de créditos gerados.

#3. Além disso, deve ser realizada visita técnica para verificar as condições do local que o sistema vai ser instalado, na grande maioria dos casos o telhado do imóvel.

Neste momento serão avaliados, entre outros, se o telhado tem algum sombreamento, em qual inclinação e orientação as placas serão instaladas, pois essas informações afetam diretamente na produção de energia.

Para fins de mero exemplo, seguem os valores de implantação, de geração e de payback de alguns sistemas:

Tamanho do Sistema KWH Gerado Geração Mensal Crédito Anual Custo Pay Back Real
0,85 119,65 R$ 100,11  R$ 1.201,32  R$ 8.360,00 5,87
1,7 239,30 R$ 200,22  R$ 2.402,64  R$ 13.416,80 4,88
2,55 358,95  R$ 300,33  R$ 3.603,96  R$ 19.295,40 4,70
3,4 478,60  R$ 400,44  R$ 4.805,28  R$ 22.739,00 4,23
4,25 598,25  R$ 500,55  R$ 6.006,60  R$ 27.287,00 4,08
4,675 658,08  R$ 550,60  R$ 6.607,26  R$ 28.300,00 3,88
5,1 717,90  R$ 600,66  R$ 7.207,92  R$ 30.675,30 3,85
5,525 777,73  R$ 650,71  R$ 7.808,58  R$ 32.680,00 3,80
5,95 837,55  R$ 700,77  R$ 8.409,24  R$ 35.074,60 3,79
6,375 897,38  R$ 750,82  R$ 9.009,90  R$ 37.387,67 3,77
6,8 957,20  R$ 800,88  R$ 9.610,56  R$ 39.675,40 3,75
7,225 1017,03  R$ 850,93  R$ 10.211,22  R$ 42.028,33 3,74
7,65 1076,85  R$ 900,99  R$ 10.811,88  R$ 44.168,60 3,72
8,075 1136,68  R$ 951,04  R$ 11.412,54  R$ 46.374,55 3,70
8,5 1196,50  R$ 1.001,10  R$ 12.013,20  R$ 48.211,00 3,66

*Valores referentes à implantação de um sistema com tecnologia MLPE.

**Esses valores são meramente estimativos feitos com base unicamente na quantidade de painéis e com tabela de referência dos equipamentos no mês de maio. A sua confirmação depende de visita técnica e varia de acordo com muitos fatores, tais como condições de telhado, tarifa de energia, localidade, sombreamento.

Note pela análise da planilha que o prazo máximo de retorno do investimento é de 5,90 anos.

Ou seja, no pior cenário o valor do investimento retornaria para as suas mãos em menos de 6 anos apenas com a economia gerada na conta de energia.

Considerando que o prazo de garantia do sistema é de até 25 anos, você poderá aproveitar no mínimo 19,10 anos da economia gerada pelo sistema.

Quer saber quanto ficaria para instalar um sistema na sua casa ou empresa? Clique no botão abaixo e solicite um orçamento sem compromisso.

Instalar um Sistema de Energia Solar é caro?

Se você analisou os valores de implantação de um Sistema de Energia Solar e achou caro, é porque ainda não fez as contas.

Vamos pegar como exemplo um sistema no valor de R$45.000,00.

Esse sistema gerará de economia mensal o valor de R$943,44.

Com o valor de implantação você poderia comprar um carro, por exemplo.

Mas um carro te gerará vários custos, além do gasto com combustível, IPVA, seguro e manutenção, com a depreciação anual de 20%, em média.

Outro fator importante a considerar é que um carro nesse valor possui garantia máxima de 5 anos.

Por outro lado, o Sistema de Energia Solar tem garantia de até 25 anos.

Além disso, o Sistema de Energia Solar te ajudaria a economizar o valor mensal de R$943,44, além de valorizar o seu imóvel.

Isso quer dizer que se você está em dúvida se adquire um carro ou instala um Sistema de Energia Solar, posso te dizer seguramente que o valor que você vai economizar por mês de energia elétrica paga com folga um financiamento de um veículo no mesmo valor.

Assim, o custo de um sistema de energia solar vai depender de muitas variáveis.

Para saber exatamente o valor a ser investido em um sistema de energia solar, faça uma simulação.

E para saber tudo sobre Energia Solar Fotovoltaica, acesse o nosso Guia Definitivo.

Read More

Antes de explicar como funciona um Sistema de Energia Solar Fotovoltaico preciso te dizer que se você ainda não instalou está perdendo dinheiro.

Digo isso porque sem um Sistema de Energia Solar instalado você paga por energia elétrica para alguma concessionária de Energia, como a Enel, por exemplo.

E esse dinheiro nunca retornará pra você.

Com um Sistema de Energia Solar, sua conta vai reduzir até 95% do valor. E em 5 anos, em média, o valor que você investiu no seu sistema fotovoltaico retornará e você terá pelo menos 20 anos de produção de energia garantidos de fábrica.

Ou seja, o dinheiro investido retornará para o seu bolso!

Outra vantagem é que você ainda pode beneficiar, além do imóvel gerador, outras unidades consumidoras, como uma empresa, uma chácara, uma fazenda, como será explicado adiante.

Ou seja, você vai passar a pagar apenas a tarifa mínima, ou bem perto disso em todos os imóveis beneficiados.

E o que você poderia fazer com esse dinheiro? As possibilidades são infinitas:

  • Fazer uma viagem com a família
  • Não se afogar com as contas de início de ano
  • Pagar um seguro de vida
  • Pagar o 13º dos funcionários
  • Trocar de carro
  • Trocar os móveis
  • Fazer uma reforma
  • Ajudar uma instituição de caridade
  • Fazer compras
  • Investir
  • Poupar
  • Investir em estoque
  • Investir em marketing
  • Para a mensalidade da faculdade
  • Pagar um curso

Como a Energia Fotovoltaica é Produzida

A geração de energia elétrica fotovoltaica é extremamente simples:

  1. Os raios solares são refletidos nas células fotovoltaicas e transformados em energia elétrica corrente contínua;
  2. O inversor transforma a energia produzida de Corrente Contínua em Corrente Alternada, que pode ser utilizada pelos aparelhos elétricos e eletrônicos;
  3. Durante o dia, você consome a energia que está sendo produzida em seu sistema fotovoltaico, reduzindo a quantidade de energia que você “compra da concessionária”;
  4. Essa energia pode ser utilizada por qualquer equipamento ligado na tomada, como TV’s, chuveiros, aparelhos de som, geladeira, lâmpadas;
  5. O excedente da energia produzida é injetado no sistema da concessionária e se transforma em créditos, que podem ser utilizados em momentos em que há consumo de energia e não há produção pelo sistema (como ocorre à noite) ou quando há um consumo de energia maior do que o produzido pelo sistema (como ocorre em dias nublados);
  6. O excedente da energia produzido e não consumido poderá ser utilizado em até 5 anos.

Veja como funciona a Energia Solar direitinho nesse infográfico:

Viu como é simples?

Com esse sistema você pode economizar até 95% do valor que gasta com a sua conta de energia, o que já é uma grande vantagem.

Além disso, você ainda pode compartilhar a geração de energia com outros imóveis

Confira uma das maneiras de realizar esse compartilhamento a seguir.

Geração Distribuída – Autoconsumo remoto

Se você tem uma empresa, uma chácara, uma fazenda, ou seja, mais de um imóvel abastecido pela mesma companhia energética, no caso de Goiás a Enel, você poderá compartilhar os créditos gerados pelo seu sistema solar instalado em um imóvel com todas as outras unidades consumidoras.

Isso será possível desde que as contas de luz de todas as unidades estejam sob a mesma titularidade (pode ser mesma Pessoa Jurídica ou mesma Pessoa Física).

Por exemplo, se você tem uma empresa, uma casa e uma chácara, você pode instalar o Sistema Solar Fotovoltaico na empresa e gerar crédito para todos os outros imóveis.

O titular da unidade consumidora onde se encontra instalado o sistema de micro ou minigeração distribuída deve definir o percentual da energia excedente que será destinado a cada unidade consumidora participante do sistema de compensação de energia elétrica.

Quer começara a economizar com a conta de energia? Clique no botão abaixo e faça uma simulação.

Exemplo de uma Instalação de Energia Solar Fotovoltaica

Pedro é dono de um supermercado de bairro, uma casa em condomínio fechado e uma chácara na região metropolitana, tudo em Goiânia.

Ele gastava os seguintes valores com a conta de Energia Elétrica, em média:

  • Casa: R$400,00/mês;
  • Empresa: R$1.000,00/mês; e
  • Chácara: R$300,00/mês.

Cansado de pagar tanto por Energia Elétrica, Pedro descobriu que poderia zerar o consumo de suas três unidades instalando um Sistema de Energia Solar Fotovoltaico.

Decidido a não mais gastar com Energia Elétrica, Pedro entrou em contato com a Rota Solar e solicitou um orçamento.

Analisadas as contas de energia e realizada a visita técnica nos imóveis, a equipe técnica da Rota Solar chegou à conclusão de que o melhor telhado para se instalar um sistema de Energia Solar Fotovoltaico era no supermercado de Pedro.

Depois de uma negociação, mesmo ainda relutante e um pouco incrédulo, Pedro concordou em investir o valor de R$67.000,00 no sistema para zerar o seu gasto com consumo de Energia Elétrica.

Ele tinha as seguintes opções de pagamento:

  • À vista; ou
  • Até 72x, com carência de 90 por financiamento bancário.

Após analisar suas reservas, seu fluxo de caixa e as condições de pagamento, Pedro chegou à conclusão de que a melhor forma de pagar seria por meio de financiamento bancário, apesar de saber que poderia repor suas reservas em 40 meses apenas com a economia gerada.

Isso porque Pedro não queria mexer em sua reserva de emergência.

Nada que fosse um problema para ele, porque o financiamento saiu por 72x de R$1.639,00, ou seja, um valor menor do que Pedro pagava de energia elétrica.

Com seu sistema fotovoltaico funcionando adequadamente pode verificar que em todos os seus imóveis estava pagando apenas as tarifas mínimas.

Passados os 72 meses, Pedro passou a ter R$1.700,00 a mais no seu caixa apenas com a economia do consumo de energia elétrica de seus 3 imóveis, e aproveitou para aumentar sua carteira de investimentos.

Viu como é simples o funcionamento de um Sistema de Energia Solar?

E para instalar é um processo bem fácil:

#1. Basta encaminhar sua última fatura de energia, para fazer o dimensionamento do Sistema e receber um orçamento preliminar

#2. Em seguida é realizada uma visita técnica para conferir as condições do telhado e das instalações elétricas.

#3. Aprovado o orçamento, é elaborado um projeto por um Engenheiro Eletricista e, autorizada a instalação pela concessionária, os equipamentos são instalados.

#4. O sistema será homologado pela concessionária de energia e o seu medidor de energia será trocado por um bidirecional, para que você comece a contabilizar seus créditos energéticos solares.

#5. Você começa a poupar dinheiro pelos próximos anos.

Todo esse processo dura de 30 a 60 dias e você só vai ter o trabalho de nos perguntar em que fase está.

Quer saber tudo sobre Energia Solar Fotovoltaica? Acesse o Guia Definitivo que preparamos pra você.

Read More

Se você nunca ouviu falar de Energia Solar Fotovoltaica ou se você já pesquisou sobre o assunto, mas ainda restam algumas dúvidas, pegue um café, uma água e um lanchinho, como um queijo minas e aproveite o conteúdo, que vou te explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

O que você vai ver nesse post.

Benefícios do Sistema de Energia Solar Fotovoltaico

Existem benefícios diretos e indiretos relacionados a esse tipo de tecnologia.

Os benefícios diretos estão ligados diretamente ao usuário da Energia Solar, que tem um sistema instalado, já os benefícios indiretos estão relacionados a contribuições sociais ou ambientais.

Os principais benefícios da Energia Sola Fotovoltaica são:

Redução de até 95% na conta de energia elétrica

Com a instalação de um Sistema de Energia Solar Fotovoltaica você passa a pagar apenas o custo de disponibilidade da energia elétrica, que varia entre 30 e 100kWh/mês.

Proteção Contra a Inflação Energética

O aumento da tarifa de Energia deixa de ser uma preocupação, já que você passa a pagar apenas o custo de disponibilidade, ou seja, não sente os efeitos do aumento das tarifas, mantendo o valor da sua fatura de energia elétrica fixo.

Valorização do Imóvel

Estudos comprovam que imóveis com sistema de energia solar têm um aumento médio de 3% a 6% no seu valor, se comparados aos imóveis sem painéis fotovoltaicos instalados.

Rápido Retorno do Investimento (ROI)

Realizando cálculos simples, pode-se verificar que o sistema se paga, em média, entre 3 e 5 anos apenas com o valor da economia gerada.

Longa Vida Útil do Sistema

Os sistemas de Energia Solar continuam possuem uma garantia de 25 anos de saída de potência linear (80%), ou seja, daqui 25 anos os painéis devem estar funcionando, no mínimo, com 80% da sua capacidade inicial.

Mas os inversores têm uma vida útil e garantia que podem variar de 1 a 5 anosnos inversores tradicionais String e de até 25 anos nos sistemas de tecnologia MLPE.

Baixa Manutenção

A manutenção dos sistemas em condições normais se resume em limpeza dos painéis e manutenção preventiva.

Contribuição com o sistema energético brasileiro

Com a matriz energética brasileira à beira de um novo colapso, novas fontes de energia reduzem os riscos de apagão ou mesmo a incidência de bandeiras tarifárias.

Sustentabilidade

É uma energia realmente limpa, não emite gases poluentes e não represa rios.

Os painéis são feitos de silício, o segundo material mais abundante no planeta.

Geração de empregos

Segundo estudos da ABSOLAR, em 2020 já foram gerados mais de 120mil empregos envolvendo as atividades de instalação de Sistemas de Energia Solar.

Quer aproveitar todos esses benefícios? Solicite um orçamento clicando abaixo.

Conheça detalhadamente todos os benefícios da energia solar clicando aqui.

Como funciona o Sistema de Energia Solar Fotovoltaico

O sistema de geração de energia solar fotovoltaica é extremamente simples e pode ser resumido em um infográfico, que você confere a seguir.

Saiba como funciona um sistema de energia solar em outra postagem, clique aqui e veja em detalhes.

Processo de geração e Ciclo de Faturamento do Sistema de Energia Solar

O funcionamento do Sistema, como visto, é extremamente simples.

Entretanto, a geração e os benefícios vão variar de acordo com o dimensionamento de cada sistema e o seu perfil de consumo.

A produção de energia solar segue a seguinte dinâmica: durante o dia, com a incidência dos raios solares diretamente nas placas, o sistema gera energia suficiente para abastecer o consumo no período de utilização da energia elétrica enquanto o sistema está gerando.

No projeto é previsto uma produção maior do que o consumo para que haja a compensação dos valores nos períodos com sombreamento, em que há uma redução na geração, ou à noite, quando não ocorre a incidência de raios solares.

Quando a geração for maior que o consumo, o consumidor pagará apenas o custo de disponibilidade e acumulará créditos.

Por outro lado, quando o consumo for maior do que a geração, o usuário poderá utilizar créditos ou pagará pela diferença.

Veja, portanto, que o valor a ser pago no final do mês vai depender do dimensionamento do sistema e do perfil de consumo da unidade.

Outro grande benefício do sistema de energia solar é que você pode compartilhar o crédito com outros imóveis, veja a seguir como funciona.

Geração distribuída – autoconsumo remoto

A produção de Energia Elétrica por um sistema fotovoltaico gera créditos que podem ser utilizados pelo próprio imóvel gerador ou por outros imóveis, desde que a conta de energia esteja no mesmo CPF ou CNPJ.

Se você tem uma empresa, uma chácara, uma fazenda, ou seja, mais de um imóvel abastecido pela mesma companhia energética, no caso de Goiás a Enel, você poderá compartilhar os créditos gerados pelo seu sistema solar com todas as outras unidades consumidoras.

Diferenças de tecnologia

Existem diferentes tecnologia na geração de Energia Solar. As mais utilizadas são:

  • String box (a mais utilizada);
  • MLPE com microinversores; e
  • MLPE com otimizadores de potência.

Vamos falar de cada uma dessas tecnologias de forma mais detalhada a seguir.

String

Nos inversores tradicionais ou string box os painéis são montados em série de corrente contínua e chegam ao inversor com a potência máxima, podendo chegar até 1500v, sendo todo ligado em um inversor, que faz a função de otimizar o sistema e converter a corrente contínua em corrente alternada.

MLPE – Microinversores

Nesse tipo de tecnologia são instaladas no máximo 4 painéis ao microinversor, sendo necessária a instalação de vários inversores em um sistema, que já fazem as duas funções: otimização e inversão da corrente, sendo ligados diretamente ao quadro de distribuição.

MLPE – Otimizadores de potência

No sistema MLPE com otimizadores de potência, as funções são divididas, ou seja, tem um equipamento instalado nas placas, sendo instaladas no máximo duas placas por otimizador, e um outro equipamento faz a inversão da corrente elétrica.

Rendimento na Produção de Energia

Em relação ao rendimento na produção de energia elétrica, os sistemas string possuem uma grande desvantagem se comparado à tecnologia MLPE, seja por microinversores ou otimizadores de potência, que possuem rendimento de produção muito parecidas.

No sistema tradicional string, como as placas são ligadas em série, a produção de cada módulo se nivela pela produção do painel de menor potência, ao contrário do sistema MLPE em que os painéis são ligados individualmente nos microinversores ou nos otimizadores de potência, e a produção de cada módulo não interfere no rendimento um do outro.

Veja a ilustração a seguir:

Assim, na tecnologia de inversores tradicionais os módulos devem estar na mesma inclinação e orientação pois caso algum módulo esteja instalado de forma diferente, cairá o rendimento da produção do sistema.

Outro fator que altera a produção de energia dos painéis é o efeito que sujeiras ou qualquer falha em um dos painéis produz.

Neste cenário, o rendimento de todas as outras placas solares ficará comprometida na tecnologia tradicional, porém, na tecnologia MLPE somente as placas sujas ou com alguma falha diminuirão sua produção.

Segurança

A segurança é o item mais crítico na hora de escolher um sistema de Energia Solar.

Você já deve ter observado uma faísca quando pluga um equipamento na tomada ou liga um interruptor, principalmente naqueles interruptores mais antigos, amarelos.

Esse fenômeno é chamado arco elétrico.

E eles são inofensivos porque ocorrem a 220v.

Entretanto, nos sistemas string os painéis são ligados em série, chegando a 1500v em corrente contínua.

Já imaginou um arco elétrico nessa voltagem? Pois é, isso não tão incomum nesse tipo de sistema.

Isso não acontece nos sistemas com tecnologia MLPE pois os painéis são ligados individualmente nos microinversores ou otimizadores de potência.

Portanto, os sistemas MLPE são mais seguros do que os de tecnologia string.

Vida útil e garantia

Quando você vai escolher uma televisão, um veículo, um telefone celular, independente da vida útil, que pode passar de 20 ou 30 anos, um ponto a ser observado é a garantia.

Porque de nada adianta uma vida útil longa se o equipamento parar de funcionar logo após o término do prazo de garantia, o que muitas vezes invalida o equipamento.

Da mesma forma é com a energia solar.

O prazo de garantia dos inversores string variam de 1 a 5 anos.

Já os inversores com tecnologia MLPE variam de 15 a 25 anos, ou seja, cobrem o maior período de vida útil do equipamento, garantindo o seu investimento.

Monitoramento individual dos módulos no sistema

Com sistemas MLPE é possível monitorar individualmente a produção de cada módulo fotovoltaico, o que possibilita uma visão detalhada do desempenho do sistema.

Quando há falhas em módulos fotovoltaicos ou em microinversores é bem mais fácil detectar qual é a falha e rapidamente consertá-la.

Veja como funciona o monitoramento em um sistema MLPE.

Já no monitoramento de sistemas tradicionais, caso haja alguma falha em algum módulo, no inversor ou em algum cabeamento, por exemplo, o sistema simplesmente para de funcionar e para consertá-lo, será preciso testar cada componente até encontrar a falha.

Isso custará tempo e dinheiro (afinal seu sistema inteiro parou de produzir energia solar).

Expansão do sistema

A facilidade na expansão do sistema também apontam como principal vantagem  inerente à categoria MLPE, podendo ser realizada módulo a módulo.

Diferente dos inversores tradicionais, que precisam ter um número mínimo e máximo de módulos para funcionarem.

Clique aqui e veja as diferenças de tecnologia em detalhes.

Qual o custo de instalação de um Sistema de Energia Solar?

O custo de instalação do Sistema de Energia Solar Fotovoltaico vai depender bastante do perfil de cada consumidor.

Para fins de mero exemplo, seguem alguns valores de implantação, geração e de payback de alguns sistemas:

Tamanho do Sistema KWH Gerado Geração Mensal Crédito Anual Custo Pay Back Real
0,85 119,65 R$ 100,11  R$ 1.201,32  R$ 8.360,00 5,87
1,7 239,30 R$ 200,22  R$ 2.402,64  R$ 13.416,80 4,88
2,55 358,95  R$ 300,33  R$ 3.603,96  R$ 19.295,40 4,70
3,4 478,60  R$ 400,44  R$ 4.805,28  R$ 22.739,00 4,23
4,25 598,25  R$ 500,55  R$ 6.006,60  R$ 27.287,00 4,08
4,675 658,08  R$ 550,60  R$ 6.607,26  R$ 28.300,00 3,88
5,1 717,90  R$ 600,66  R$ 7.207,92  R$ 30.675,30 3,85
5,525 777,73  R$ 650,71  R$ 7.808,58  R$ 32.680,00 3,80
5,95 837,55  R$ 700,77  R$ 8.409,24  R$ 35.074,60 3,79
6,375 897,38  R$ 750,82  R$ 9.009,90  R$ 37.387,67 3,77
6,8 957,20  R$ 800,88  R$ 9.610,56  R$ 39.675,40 3,75
7,225 1017,03  R$ 850,93  R$ 10.211,22  R$ 42.028,33 3,74
7,65 1076,85  R$ 900,99  R$ 10.811,88  R$ 44.168,60 3,72
8,075 1136,68  R$ 951,04  R$ 11.412,54  R$ 46.374,55 3,70
8,5 1196,50  R$ 1.001,10  R$ 12.013,20  R$ 48.211,00 3,66

*Esses valores são meramente estimativos feitos com base unicamente na quantidade de painéis e com tabela de referência dos equipamentos no mês de maio. A sua confirmação depende de visita técnica e varia de acordo com muitos fatores, tais como condições de telhado, tarifa de energia, localidade, sombreamento.

Considerando que o prazo de garantia do sistema é de até 25 anos, você poderá aproveitar no mínimo 19,10 anos da economia gerada pelo sistema, no pior dos casos que é instalando apenas 2 painéis.

Quer saber quanto ficaria para instalar um sistema na sua casa ou empresa? Clique no botão abaixo e faça uma simulação.

Instalar um Sistema de Energia Solar é caro?

Tudo vai depender do seu referencial do que é caro.

Se comparar com um carro, por exemplo, podemos fazer a seguinte comparação.

Comprando um carro no valor de R$45.000,00, você tem vários custos, além da depreciação média de 20% ao ano do veículo.

Se você pegar esse mesmo valor e investir em um Sistema de Energia Solar, com a economia gerada dá pra pagar a prestação do carro e ainda valoriza o seu imóvel.

Então a questão de ser ou não caro depende muito da sua percepção entre investimento e custo.

Compensa instalar um Sistema Fotovoltaico?

Se mesmo assim você ainda acha que não compensa instalar um Sistema de Energia Solar Fotovoltaico, existem duas possibilidades.

Ou você ainda está achando o valor um pouco alto ou está aguardando a tecnologia se popularizar para que os valores fiquem mais atrativos.

Enquanto você decide se instala ou não um Sistema de Energia Solar no seu imóvel, você está pagando todos os meses a conta de energia elétrica e dando lucro para a concessionária de energia elétrica.

Ou seja, está perdendo dinheiro, já que pagar por energia não te trará retorno algum.

E se ainda assim está achando cara a instalação, basta fazer algumas contas básicas com o consumo de energia elétrica e a economia que um sistema gera, pra perceber que após retornar o investimento, você só terá lucros.

Se quiser ter uma noção mais exata, compare o retorno do investimento com o investimento em poupança, tesouro direto e fundos de renda fixa.

Portanto, mesmo que você pense que o valor do sistema vai abaixar mais ainda, ou que os juros de financiamento são caros ou mesmo que não é pra você nesse momento, enquanto você pensa está pagando conta de energia.

Ou seja, perdendo dinheiro, pois o valor que você paga para a concessionária não vai voltar para o seu bolso, ao contrário de um Sistema de Energia Solar.

Até porque existem várias formas de pagar por uma instalação, que você só vai ficar sabendo se ler o tópico abaixo.

Saiba mais sobre o custo de instalação de um Sistema de Energia Solar nesse link.

Opções de pagamento

Quanto aos valores sugeridos no tópico do custo de instalação, não se preocupe.

Existem várias formas de você pagar o seu sistema sem ter que mexer no seu orçamento, e nós vamos te mostrar algumas opções.

Antes, verifique quanto fica o valor de um sistema para a sua necessidade, para ter um ponto de partida na escolha da melhor opção de pagamento clicando no botão abaixo.

Com o valor do sistema em mãos, existem algumas possibilidades:

  • Pagamento à vista, com desconto de 5%;
  • Em até 72x por financiamento bancário.

Opções de financiamento

Essa é a melhor opção caso não tenha o valor do investimento.

Mas para essa opção seu CPF ou CNPJ não pode estar com restrição e você tenha condições de aprovar um financiamento bancário.

Confira alguns bancos que oferecem linha de financiamento para o seu sistema:

  • Banco do Brasil
  • BV Financeira
  • Caixa
  • Santander
  • Banco do Nordeste
  • BNDES
  • BRDE

E nós te daremos toda a assistência para escolher a melhor linha de financiamento e celebrar o contrato com o banco ou agente financeiro com tranquilidade.

Clique aqui e conheça as principais linhas de financiamento disponíveis.

Tarifa mínima

A tarifa mínima é também chamada de custo de disponibilidade.

É o valor cobrado pelas concessionárias de energia elétrica para cobrir os custos de geração e distribuição de energia, deixando toda a estrutura pronta para você utilizar.

Além do custo de disponibilidade, ainda tem a Contribuição

Segundo a Resolução 456/2000 da ANEEL, as companhias de energética podem cobrar os seguintes valores:

  • Para as unidades monofásicas e bifásicas com dois condutores, o valor em moeda corrente será o equivalente a 30 kWh;
  • Para as unidades bifásicas a cobrança mínima será equivalente a 50 kWh; e
  • Para as unidades trifásicas o valor corresponderá a 100 kWh.

Lembrando que esses valores são cobrados mesmo que não haja consumo ou você consiga produzir toda a energia referente ao seu consumo.

Clique aqui e veja o post completo.

Quem já investiu em Energia Solar Fotovoltaica

Dentre as mais de 200.000 ligações de Energia Solar no Brasil estão grandes players do mercado, que já estão colhendo os benefícios.

  • Leroy Merlin
  • Mercadão de Madureira
  • Produtor de Soja
  • Shell vai investir em geração de usina solar

Ou seja, se grandes players do mercado estão investindo em Energia Solar é porque o negócio dá certo.

Quer saber quanto fica para implantar na sua casa? Clique no botão abaixo e solicite um orçamento.

Cuidados na Hora de Contratar

Considerando que você vai fazer um investimento de 25 anos no mínimo, é importante saber os cuidados na hora de contratar uma empresa para fazer a sua instalação.

Confira alguns itens que devem ser analisados na hora de escolher seu sistema:

Atendimento

Você deve analisar se a empresa está apenas de empurrando um sistema de Energia Solar ou se está tirando todas as suas dúvidas, atuando como um consultor.

Custo

Deve ser feita a comparação do custo de implantação entre sistemas de mesma tecnologia.

Não deve ser o único elemento a ser analisado, pois nem sempre o mais barato é o melhor, por exemplo, a tecnologia MLPE é mais cara que a tradicional, porém, tem maior vida útil.

Garantias e manutenção

Esse é um dos principais itens que deve ser analisado.

Os equipamentos com tecnologia MLPE oferecem garantia de até 25 anos, já os inversores tradicionais oferecem garantia de 1 a 5 anos.

Confiança

Quando solicitar um orçamento, você deve ter muita atenção com os detalhes.

Existem casos em que é apresentado um orçamento subvalorizado apenas para ganhar a disputa de preço e o sistema ofertado, depois de instalado, acaba não suprindo às suas necessidades.

Assim, na hora de escolher uma para fazer a instalação de um Sistema de Energia Solar, é necessário verificar se a equipe de atendimento está te oferecendo as opções disponíveis e te oferecendo uma proposta transparente.

Como visto, os benefícios são vários:

  • Economia de até 95% na conta de energia;
  • Proteção contra a inflação energética;
  • Valorização do seu imóvel;
  • Retorno do investimento de 3 a 5 anos;
  • Garantia de até 25 anos;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Ajuda o meio-ambiente, utilizando um recurso realmente renovável;
  • Auxilia o Sistema Energético Nacional.

Além disso, é um sistema simples de instalar, pois você só vai precisar passar as informações e a empresa cuidará de tudo: projeto elétrico, solicitação de conexão do sistema de energia solar à concessionária de energia, instalação, solicitação de vistoria para a distribuidora de energia; ou seja, todo o acompanhamento para te entregar o sistema funcionando.

Caso não possua recursos próprios para fazer a instalação, existem opções de financiamento, que muitas vezes substituem o valor da sua conta de energia, que varia mensalmente, por uma prestação, que realmente é fixa.

E para conseguir tirar o máximo proveito, é preciso ter atenção na hora de escolher a empresa que vai fazer a instalação no seu imóvel, bem como a tecnologia do sistema oferecido, se inversor tradicional string ou tecnologia MLPE.

Lembrando as vantagens de se instalar um sistema com tecnologia MLPE, como:

  • Prazo de garantia;
  • Segurança; e
  • Melhor rendimento de produção.

Por fim, é bom sempre atenção na hora de escolher a empresa para adquirir seu Sistema.

Quer uma empresa que tenha todo o conhecimento, que você pode confiar, que oferece a melhor tecnologia? Clique abaixo e faça uma simulação.

Read More
Ligar Agora
Enviar WhatsApp
×